domingo, 28 de junho de 2015

VOLTANDO A ÉPOCA RELIGIOSA!

Em épocas distantes, praticamente ano de 2010, esse que vos escreve, fazia pequenos teatros para a igreja que congregava. Infelizmente, muitos deles não foram aproveitados e ficaram esquecidos em folhas de papéis avulsas. Hoje, como é domingo, dia de ir à igreja, resolvi mostrar um teatro que escrevi naquela época, mas que serve também de lição para as pessoas que reclamam da vida. Que Deus os abençoe!!

TEATRO SOBRE MURMURAÇÃO

Uma pessoa de terno passa pelo meio da igreja, para embaixo do púlpito e fala com as pessoas da igreja:
- Boa noite, irmãos! A paz do Senhor! Hoje falaremos sobre um pecado que não percebemos, mais é muito ruim para a nossa vida espiritual. O pecado da murmuração. Murmuração, conforme o dicionário, é soltar queixumes, lastimar-se, queixar-se em voz baixa, falar mal, apontar falta, tomar mau juízo de alguém ou de alguma coisa (aumentar o tom da voz). Na bíblia, murmuração e seus derivados aparecem quarenta vezes. O numero quarenta representa o limite máximo que o homem pode suportar, portanto a murmuração é um pecado comum e grave entre o povo de Deus, um exemplo de mais comentado de murmuração foi o do povo de Israel indo para o êxodo. DEUS os libertou da escravidão no Egito, mandou um líder para eles, Moisés; abriu o mar vermelho para eles passaram, mandava todos os dias o maná para eles e mesmo assim eles reclamavam. Por isso DEUS os deixou quarenta anos do deserto por causa das murmurações. Mais a também histórias na bíblia de homens que mesmo em dificuldade não murmuraram. Jó perdeu tudo e poderia ter murmurado contra DEUS, como sua mulher o pediu, mais não blasfemou e louvou ao Senhor. Outro exemplo foi Paulo e Silas, mesmo acorrentados e presos, louvaram ao Senhor, ninguém na prisão entendeu como duas pessoas acorrentadas continuavam cantando naquelas condições. Mais a meia-noite houve um terremoto na prisão, as correntes caíram e eles foram libertos. Por isso mostraremos hoje as causas, as conseqüências, como vencer esse mal e as murmurações mais comuns na igreja.

Entra mais duas pessoas pelo mesmo lugar que a primeira pessoa passou e a primeira pessoa fica ao lado assistindo tudo.
Eles parecem estar saindo do culto e um deles diz ao outro:
- Irmão eu adorei esse culto!
O outro concorda:
- Também gostei demais desse culto, mais sabe posso ser sincero com você?
- Pode claro.
- Achei que o pastor grita demais.

A cena para. As duas pessoas congelam e a primeira pessoa volta a falar:
- O murmurador encontra defeito em tudo. As principais reclamações de um murmurador na igreja são: se o Pastor prega quinze minutos ele está sem repertório. Quando prega uma hora, o Pastor quer matar a gente. Quando o Pastor coloca algum outro para ensinar, ele ganha para isso, porque outros devam estar falando em seu lugar? Quando não coloca ninguém para falar. Esse Pastor só pensa nele, só ele é que fala, e os demais obreiros para que serve? No caso dos hinos, a reclamação é a seguinte: Estou enfadado de ouvir esses hinos. Pior ainda é no caso da oferta: Já vem com essa historia de oferta de novo? Pra que fazer almoço pra tanta gente fica caro! Podia vender esse balsamo e repartir com os pobres.  

A cena volta.
- Mais irmão é o jeito dele. É por que ele na hora ta cheio do poder do espírito santo, entende?
- Sim.
O Pastor passa e o irmão murmurador o cumprimenta:
- Pastor, seu culto tava perfeito, não precisa mudar nada.
O pastor sorri com o elogio e agradece.

A cena congela novamente.
- A murmuração ainda é a conseqüência de mais dois pecados: a mentira e a calúnia. Pois todo murmurador é mentiroso.

Volta à cena.
Após o Pastor sair da igreja, um jovem sai da igreja e o murmurador pergunta ao irmão:
- Quem é esse irmão? Não o conheço. Você conhece?
- Sim. Ele é recém-convertido. Nossa! DEUS transformou a vida dele em um ano. Ele era viciado em cocaína. Largou o vício, voltou com a namorada, hoje tem um emprego maravilhoso e o Pastor quer que ele pregue na igreja.
O murmurador começa fazer uma cara tristonha e diz:
- Não que eu queira o mal do irmão. Mais eu to aqui há quase 12 anos na igreja. Tenho um péssimo emprego, minha mulher não me ama mais, to como presbítero há dois anos e o Pastor nem me prepara pra pregar. Um ex-viciado que nem sabe pregar já pode pregar? – ele olha para o alto – DEUS, isso não é justo!

A cena para novamente:
- Todo murmurador é invejoso, ciumento e não tem a humildade e o discernimento na sua boca.

A cena volta.
Depois uma irmã, vai até eles e os pergunta:
- Irmãos, todo dia têm estudo na minha casa, vocês querem ir?
O irmão que estava com o murmurador diz:
- Claro que vou. Que dia será?
- É sempre na segunda-feira após o culto.
Ela olha para o murmurador e ele diz:
- Desculpa irmã, não vou poder ir nessa semana, to com reforma em casa.
A irmã diz meio cabisbaixa:
- Tudo bem.
E ela sai de perto deles.
O irmão olha para o murmurador e diz:
- Irmão, fui essa semana pra sua casa e não vi nenhuma reforma. Por que você disse aquilo?
- Ah irmão, as reuniões na casa delas são muitos chatas, ela é tão mão de vaca que não dá nenhum chá com bolachas. E também o que adianta estudar a bíblia se eu não entendo nada? Tantas palavras difíceis e não servem pra nada.
- Irmão não fala isso! É só você pedir sabedoria pra DEUS.
- Eu já pedi, não adianta. Mais sabe irmão, eu desejo que isso acabe, sempre vai pouca gente na casa dela.
- Irmão! Vou orar por você!

A cena congela:
- Todo murmurador blasfema contra a palavra de DEUS, não crendo e não confiam nela. O murmurador está sempre de mau humor, desanimado, ele é egocêntrico e não tem discernimento e sabedoria em suas palavras.

A cena volta.
Um irmão idoso vai até eles e perguntam:
- Irmão, vocês vão fazer a campanha desse mês? De ficar de jejum todos os dias de manhã?
- Eu já comecei irmão, to todo dia até o meio-dia de jejum. – o amigo do murmurador diz.
O irmão pergunta ao murmurador:
- E você?
- Eu ainda não comecei. – o murmurador responde.
- Irmão, DEUS vai abençoar você! Ele tem me abençoado poderosamente. Eu tinha muitos problemas com o meu rim, por causa dos nervosismos de dinheiro. Depois do jejum não tenho mais nada.
O murmurador olhou para o irmão e deu um sorriso de impaciência.
E o irmão idoso antes de se despedir os desejou:
- Paz do Senhor, irmãos!
Os dois responderam:
- Amém.
Depois de sair, o irmão diz:
- Nossa esse irmão é tão abençoado! Ele vai a todos os cultos, lê todo dia a bíblia, ora todos os dias e faz jejum toda manhã.
O murmurador diz a opinião dele:
- Pra quê fazer isso se ele tá quase no fim da vida? Ele deveria aproveitar a vida, ir a uma praia do que ficar indo na igreja todo o dia. Ah, ele é bem velho pra fazer jejum, vai que ele morre de fome?

A cena para novamente.
- Os murmuradores consistem em puxar para trás, vivem a criticar, acham que todos estão errados, tudo é difícil, nenhuma idéia ou projeto vai funcionar, pessoas que sempre duvidam contentemente da ação de DEUS.

A cena volta.
Passa um irmão bem vestido, de roupa social e o amigo do murmurador vai até ele e comenta:
- Irmão, que DEUS te abençoe! O Pastor me disse que com os cinco mil reais que você doou, a igreja pode mandar irmãos pra outros países pra pregar a palavra e reformar algumas coisas na igreja.
- Agradeça ao pastor pelo elogio. Eu fiz que DEUS falou para o meu coração. DEUS recebeu tudo que é dele por direito.
Os dois se abraçaram e depois, o irmão rico foi embora.
O murmurador começou a falar:
- Onde já se viu? Dar cinco mil reais pra igreja. Se eu tivesse esse dinheiro eu ia viajar ou pagar minhas dividas. Rico só sabe gastar mesmo.
- Mais irmão, ele deu por que sentiu no coração.

A cena para.
- Um murmurador age na sua vida inteira em levar o outro a ouvir o que ele não foi capaz de chegar para a pessoa certa e falar, tudo o que sente contra ela, não é capaz de ser transparente.

A cena volta.
O murmurador pergunta a seu amigo:
- Que dia posso ir à sua casa?
- Desculpa irmão, eu ando muito ocupado.
- Fazendo o que?
- Eu trabalho na análise de computadores.
- Então, até o próximo culto?
- Irmão! Posso ser sincero?
- Pode claro, irmão!
- Eu não quero que você vá a minha casa e nem sente ao meu lado no culto.
- Mais por que irmão? – pergunta o murmurador sem entender.
- É que você reclama demais irmão.
- Não é que eu reclamo, eu só sou realista.
- Não é a questão de ser realista, irmão. É que você é muito negativo e DEUS não gosta de pessoas pessimistas. Você parece que tá tendo ingratidão com DEUS por que ele te deu tudo. Te deu uma vida em abundância. Morreu na cruz por você, quer coisa melhor?
- É verdade.
- Irmão! Vou te dar um conselho? Ao invés de você falar mal de todo mundo por que você não começa a louvar por tudo?

A cena para.
- O melhor para igreja é nunca dar atenção ao murmurador. Se algum murmurador vier andando numa rua evitemos passar perto dele, cumprimenta-lo de longe. Porque o murmurador gasta seu tempo só murmurando e não louvando. Ore para ele e o avise. Por que a palavra de DEUS diz em Números 14-26: Foi exatamente o que aconteceu com o povo de Israel, e o Senhor indignou-se ante a atitude do povo: “Até quando sofrerei esta má congregação que murmura contra mim? Tenho ouvido as murmurações que os filhos de Israel proferem contra mim”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário