terça-feira, 14 de julho de 2015

AVALIANDO COISAS - BRAVURA INDÔMITA (LIVRO)

BRAVURA INDÔMITA
CHARLES PORTIS
1968

SINOPSE: O livro conta a história de Mattie Ross, uma garota de 14 anos, de Dardanelle, Arkansas, que após ter seu pai assassinado traiçoeiramente e tendo seus pertences roubados por Tom Chaney, abandona sua cidade natal e vai até Fort Smith para caçá-lo. Nesse tempo, tenta ajuda da polícia, mas por causa de um enforcamento, não consegue nenhuma ajuda. Aceitando o conselho do delegado contrata Reuben “Rooster” Cogburn, o agente federal com mais “fibra” entre todos, porém é beberrão, usa um tapa-olho e é interesseiro, tanto que a garota só recebe auxílio do mesmo, pois paga-o adiantado. Além dele, um Texas Ranger, La Beouf, aparece na cidade para capturar também Tom Chaney, que ele chama de Chelmsford e acaba entrando na empreitada da garota, com relutância da mesma. Por que o homem texano da lei, cheio de “crista”, não confiava nela. Era o faroeste americano, onde homens andavam de cavalos e sacavam suas armas; e mulheres ficavam na cozinha e cuidavam das contas. Mesmo assim, a jovem protagonista, cheia de personalidade e obstinação, parte com seus aliados inconstantes numa jornada em um território desconhecido à procura de vingança, enfrentando homens violentos e lutando contra os empecilhos que apareciam.
OPINIÃO: A obra tem um enredo bom, entretanto a pouquíssimas partes que prendem o leitor na história. Os personagens são ótimos; inconstantes do começo ao fim, que você não sabe o que farão diante dos acontecimentos do desenrolar da história, o melhor de tudo, são mostrados pelos olhos do narrador em 1º pessoa: a garota Mattie Ross.
O livro somente peca (no caso o traduzido para o português) na descrição das paisagens com os inúmeros vocábulos que os não-amantes de dicionários não conseguirão decifrar. Falando nisso, os indecifráveis vocábulos são misturados a linguagem informal, com contrações de preposições e pronomes novos como “agente”, deixando o vocabulário da obra um pouco confuso.    
NOTA: 7,0  


Nenhum comentário:

Postar um comentário