terça-feira, 7 de julho de 2015

SESSÃO NOVOS TALENTOS - ÉRIKA SANTOS

Quando frequentava com assiduidade a faculdade de Letras, mais certo no terceiro ano, conheci uma moça aparentemente mais velha que eu, mas de uma jovialidade profunda. Minha ingenuidade de adolescente macho-dominante viu a beleza ali, porém com o tempo voltei a si e viramos ótimos colegas. Inclusive ela me dava bons conselhos. Inaugurando a SESSÃO NOVOS TALENTOS, hoje mostrarei um belíssimo poema sobre pais de ÉRIKA SANTOS. Espero que este escrito da moça os faça pensar ou se emocionar, como esse que vos escreve no momento em que o leu,

Pai

Pai

Ontem andei sozinha

Por um lugar onde, outrora,

Passamos juntos.

Por um instante

Parecia ter visto

Nós dois.

Você me ensinando sobre a vida

Explicando que é preciso pouco para ser feliz.

Mas ontem eu estava sozinha

E descobri que cresci

Que não preciso mais que você me mostre

Que já aprendi

Que posso fazer sozinha

Que devo confiar em mim

Afinal, sou adulta, responsável, independente,

Auto-suficiente.



Ontem, pai

A adulta independente

Ao passar por aquele mesmo lugar

Onde outrora passamos juntos

Pareceu ver uma menininha

Ouvindo com atenção

O que seu pai, pouco instruído,

Ensinava-lhe sobre a vida

A simplicidade da vida.

E o coração doeu

De vontade de ouvir tudo outra vez

De sentir seu abraço

De confiar que tudo vai dar certo.



Mas eu cresci.

Eu cresci...


Nenhum comentário:

Postar um comentário