domingo, 10 de janeiro de 2016

DE QUEM É ESSE TEXTO?

Infelizmente pessoal, eu cometi um equívoco (já consertado por mim) na primeira postagem do ano. Eu dei autoria para esse texto aí abaixo para Mércia Gama, mas a própria me disse que não era dela. Tentando ser justo, gostaria de saber de quem é essa resenha, pois não me recordo de quem a me passou. O autor desse texto, por favor, entre em contato! E desculpe pelo erro anterior gente! Obrigado! :)

"Este livro retrata a história de um menino de cinco anos chamado Zezé, um dos numerosos filhos de uma família muito pobre. Sua mãe trabalhava numa fábrica, o pai estava desempregado, e assim passavam por muitas dificuldades. As irmãs mais velhas cuidavam dos mais novos; e, por sua vez, Zezé tomava conta do seu irmãozinho mais novo, Luís. 
Zezé adorava saber e aprender coisas novas, novas palavras, palavras difíceis que o seu tio lhe ensinava. Passava a vida a fazer traquinices pela rua, a pregar peças aos outros e muitas vezes acabava por ser castigado e repreendido pelos pais ou pelos irmãos, que passavam a vida a dizer que era um mau menino, sempre a fazer maldades. Todos esses fatores e o fato de não passar muito tempo com a mãe, visto que esta trabalhava muito, faziam com que Zezé, muitas vezes, não encontrasse na família o carinho e a ternura que qualquer criança precisa. 
Ao mudarem de casa, Zezé encontra no quintal da sua nova morada um pequeno pé de laranja lima. Inicialmente a ideia de ter uma árvore tão pequena não lhe agrada muito, mas à medida que vai convivendo com a pequena árvore e ao desabafar com ela, repara que a árvore fala, que conversa com ele, tornando-se assim o seu grande amigo e confidente, aquele que lhe dava todo o carinho que Zezé não recebia da sua família."

Nenhum comentário:

Postar um comentário