segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

SESSÃO NOVOS TALENTOS - FRANCIELE DIAS

Olá pessoal que acompanha este blog! Fazia tempo que não postava nada na SESSÃO NOVOS TALENTOS, não é? Estavam com saudades? rs 
Hoje na sessão teremos o conto infantil de Franciele Ferreira Dias, de 19 anos e natural Bom de Jesus de Goiás. Ela gosta de ler vários gêneros, mas o seu preferido é o romance policial, principalmente os de Harlan Coben. Na escrita, Fran - como gosta de ser chamada pelos amigos - cria frases, poemas e anseia o projeto do seu primeiro livro.
Bom... com vocês: FRANCIELE DIAS!!!! 

"Conto de Arthur 

Arthur tinha nove anos, tinha um quarto só seu e muitos livros para ler. Era muito amado por seus pais. E mais, ainda tinha seu amigão Bivo, que era seu cachorro. Arthur era muito inteligente e feliz.
Até que a mamãe de Arthur descobriu que estava grávida e logo teria um bebê. Mas ele teve medo de perder o amor de seus pais, até porque Arthur era adotado e não nasceu da barriga da mamãe. Porém nada havia mudado, além de que a barriga da mamãe só ficava maior, porém seus pensamentos ficavam à mil e ficava falando com Bivo:
- Mas Bivo, será que serei mandado de volta para a casa de crianças sem pais?
Bivo latiu.
- Au Au.
Arthur contestava:
- Será que eles me amam mesmo?
Bivo uivava:
- Auuuuuh.
E Arthur repensava:
- Você está certo, é melhor esperar e ver o que vai acontecer.
Só que nesse dia a mamãe de Arthur ouviu essa conversa com Bivo. E como sempre antes de dormir, ela lia histórias para ele. Mas nessa noite ela decidiu conversar sobre o bebê. E falou:
- Meu amor, você tem medo de perder seu lugar nos nossos corações?
Com vergonha e corado, respondeu:
- Tenho medo de voltar para aquele lugar. Lá era triste, não tinha amor e eu chorava muito.
Mas a mamãe o abraçou e disse:
- Você nunca mais voltará àquele lugar. Você é nosso filho, é nosso primeiro amor e nunca o trocaremos. Esse bebê será seu amado irmãozinho.
Arthur retrucou:
- E se o bebê não gostar de mim?
Ela riu e respondeu:
- Irá gostar, porque você é o irmão mais velho e afinal, todos os irmãos amam seus irmãos.
E ele disse:
- Acho que seremos muito felizes e vou ensinar tudo o que eu sei. Eu te amo mamãe.
A mamãe o beijou e lhe disse que também o amava. Assim ele adormeceu, antes mesmo da história.
Arthur acordou disposto e feliz. Correu para o quarto da mamãe, para ver sua barriga. A titia Carla veio pelo corredor e disse que o bebê estava à caminho. Arthur ficou mais feliz ainda e ficou ansioso o dia todo. Leu livros e brincou muito com Bivo, imaginando como o bebê seria, estava sempre a olhar na janela.
Enfim, o bebê chegou e adivinha? Era uma menina linda, que se chamava Joana. Arthur logo quis brincar, porém ela era muito pequenina. E a mamãe explicou que ela teria que crescer mais, para que os dois pudessem brincar, mas mesmo assim o deixou ler uma história para Joana dormir. E assim virou sua rotina de todas as noites. Ela sempre o olhava com os olhos arregalados, sorria  e Arthur gargalhava de felicidade.
Desse dia em diante, Joana só crescia e Arthur a ensinava tudo o que sabia, desde andar a falar.
Arthur viu que o amor da família é nosso bem maior e que nunca se acaba. Arthur é um menino de sorte e muito feliz.

FIM

                    

Um comentário: