quinta-feira, 28 de abril de 2016

AVALIANDO COISAS - BATMAN VS SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA

Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Gênero: Ação\Ficção científica
Direção: Zack Snyder
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Amy Adams, Jesse Eisenberg, Diane Lane, Laurence Fishburne, Jeremy Irons, Holly Hunter e Gal Gadot.
Estados Unidos
2016
SINOPSE: Preocupado com as ações de um super-herói com poderes quase divino e sem restrições, o formidável e implacável vigilante de Gotham City enfrenta o mais adorado salvador de Metrópolis, enquanto todos se questionam sobre o tipo de herói que o mundo realmente precisa. E com Batman e Superman em guerra um com o outro, surge uma nova ameaça, colocando a humanidade sob um risco maior do que jamais conheceu.
OPINIÃO: Primeiramente, gostaria de ressaltar que não basearei a minha aversão ao Superman nesta resenha sobre o filme. Inclusive achei que o kriptonyano foi bem usado no enredo, a questão da adoração ou ódio a um super-herói, sabe? Mas não vou ser hipócrita em dizer que adorei o moço de Smallville levando uma surra do Batman – meu super-herói favorito.
Voltando ao filme... foi divertido! Não os melhores de super-heróis, mas fazia o telespectador ter algumas sensações durante suas horas. Por exemplo: a raiva da Lois Lane em duas cenas, onde Amy Adams seguiu a tradição das namoradas de heróis que se metem em encrenca e os seus amados se sacrificam para salvá-las. Falando nisso, acho que nenhum ator no casting pisou na bola, exceto Jesse Eisenberg, seu Lex Luthor em muitos momentos nos fazia lembrar-se de um velho palhaço que passou por um dos filmes do Nolan (produtor nesta película), pouquíssimas partes ele tinha as características narcisistas do vilão como Gene Hackman ou Kevin Spacey interpretaram anteriormente. Inclusive queria dar destaque a duas atuações: Gal Gadot foi sensacional na pele da MULHER MARAVILHA, extremamente linda, misteriosa e guerreira, como a Princesa Amazona tinha que ser e principalmente, Ben Affleck – como Batman. Ele me surpreendeu sendo de longe aquele ator das comédias românticas e das péssimas atuações, tanto que recebeu críticas quando foi escalado. No papel, o lado playboy de Bruce Wayne continuou, mas o Homem-Morcego ficou mais sombrio e extremamente violento, bem diferente do anterior. Dava para ver a entrega do ator fisicamente e nas cenas! Sobre as cenas, não posso deixar de citar as de ação com o Batmóvel e a Batnave! Memoráveis! Graças aos efeitos sonoros e a trilha quase de ópera fazendo quem assistir o filme vibrar de emoção. Bom, os efeitos especiais em alguns momentos foram essenciais e em outros foram grotescos, deixando o visual muito colorido e ruim para a decorrência da cena. Em resumo, o filme não decepcionou do estilo sombrio da DC Comics. Eu recomendo!

NOTA: 8,5.

2 comentários:

  1. Sabias palavras. Uma opinião muito bem formada, eu diria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Fico feliz que estejam gostando do meu blog e as minhas opiniões nas resenhas! :)

      Excluir